domingo, 24 de março de 2013

Profissionais de saúde são capacitados em manejo clinico da dengue


Ao todo, 120 pessoas participam da ação. Objetivo é melhorar atendimento e evitar óbitos

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) retoma as capacitações sobre Manejo Clínico da Dengue. Nesta sexta-feira (22/03), a partir das 14h, no auditório do órgão, no Bongi, 120 médicos e enfermeiros foram convidados para serem capacitados sobre o tema e se tornarem multiplicadores da iniciativa em suas unidades de trabalho. Os profissionais estão lotados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), hospitais regionais e os grandes hospitais da rede estadual.
“A dengue é uma doença complexa que, se não for tratada com seriedade, pode levar à morte. Por isso, não podemos subestimar os casos e precisamos seguir algumas regras para tratar adequadamente o paciente”, afirma a coordenadora do Programa Estadual da Dengue, Claudenice Pontes.
Segundo a coordenadora, os profissionais de saúde precisam seguir o fluxograma preconizado pelo Ministério da Saúde (MS) durante o atendimento aos pacientes com suspeita de dengue. É preciso ficar atento aos sinais de alarme (dor abdominal intensa, vômito persistente, sangramento de mucosas) e de choque (pressão arterial convergente, pulso rápido e fino, hipotensão arterial e o choque em si) para que se chegue a um diagnóstico. “Também é essencial manter a hidratação do paciente e mantê-lo em observação sempre que necessário”, reforça Claudenice.
Só em 2012, 1.470 equipes de Saúde da Família e 2,7 mil médicos e enfermeiros foram capacitados sobre manejo clínico da dengue.
DADOS – Em 2013 (até o dia 09/03), foram notificados 1.110 casos de dengue (257 casos confirmados), distribuídos em 95 municípios. Isso representa uma redução de 95,11% em relação ao mesmo período de 2012, quando foram notificados 22.698 casos, confirmando 10.435 desses.
Até o momento, foram notificados 14 casos de dengue grave (com complicação ou hemorrágica), com 5 confirmações. Em 2012, no mesmo período, foram 79 casos confirmados. Em relação aos óbitos, foram notificados 9 casos suspeitos, com 3 confirmações. Em 2012, foram 13 óbitos suspeitos, com 9 confirmações.
Fonte; http://portal.saude.pe.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade