sábado, 11 de maio de 2013

Em Alguns Estados do Nordeste a Meta de Imunização Contra a Gripe Ainda Não Foi Atingida


A Campanha de vacinação contra a gripe termina nessa sexta-feira (10) e muitos estados ainda estão abaixo da meta de imunização, de 80%, estipulada pelo Ministério da Saúde. A população da região Nordeste é a que menos foi vacinada, seguida da Centro-Oeste, Norte e Sudeste. A região Sul está dando exemplo e já ultrapassou a meta com 86% do público-alvo imunizado. Os estados de Roraima, Mato Grosso e Ceará são os que menos vacinaram, e ainda não chegaram a 68% da meta.
O objetivo da campanha é prevenir os casos graves de gripe, as internações e os óbitos. A coordenadora doPrograma Nacional de Imunização (PNI), Carla Domingues, reforça que ainda há um grande grupo a ser vacinado e que é necessário que a população busque os postos de saúde o quanto antes. “A vacina demora pelo menos 15 dias para fazer efeito. Então quanto mais tarde a pessoa tomar a vacina, mais chance ela terá de ter contato com o vírus antes de estar protegida. Muitos ainda não entenderam que a influenza é uma doença grave, que pode ter complicações, e inclusive, levar a morte”, ressalta.
As gestantes foram as que menos se vacinaram no país: 65,74% delas compareceram aos postos do Sistema único de Saúde (SUS) até quinta-feira (9). Entre os idosos, 75,26% estão imunizados, assim como 77,47% dos profissionais de saúde, e 78,07% das crianças de seis meses a dois anos. As puérperas (pós-parto) estão dando exemplo e já bateram a meta em todas as regiões do Brasil com 92,03% vacinadas. Os índios, que também fazem parte do público-alvo, estão participando do mês de vacinação indígena e o SUS também está indo até as aldeias para imunizá-los.
Doentes crônicos – Os doentes crônicos, apesar de não estarem sendo contabilizados nas doses recebidas, também fazem parte de um grupo vulnerável que é mais atingido pelos agravos da gripe e devem ir aos postos para se vacinar. Para isso, eles devem levar um documento que comprove a doença crônica ou a receita do remédio que toma regularmente para controlar a doença.
A vacina – “O vírus começa a circular com maior intensidade no mês de maio, quando o frio se aproxima e a vacina deve ser tomada antes porque é um mecanismo de proteção. Portanto, procurem o posto mais próximo. Não fiquem postergando, esperando um novo adiamento da campanha para se vacinar”, enfatiza Carla. Vale lembrar que toda e qualquer pessoa que pertence a um dos grupos prioritários pode tomar a vacina. A única contra indicação é para as pessoas que tem alergia a ovo.
Muitas pessoas não tomam a vacina porque acreditam que vão ficar gripadas após a imunização. A coordenadora reforça que não há possibilidade disso acontecer: “A vacina não causa a doença. Às vezes a pessoa já teve contato com o vírus e ele ta incubado, mas acha que foi a vacina que causou a gripe, mas não foi. A verdade é que a pessoa já estava com o vírus no seu organismo e a doença manifesta. Até porque a vacina só vai fazer efeito 15 dias depois de tomada”.
Dados do Ministério da Saúde apontam que a vacinação está trazendo benefícios para a saúde publica e para toda a população, como explica Carla Domingues: “Desde 1999 estamos vacinando a população acima de 60 anos e depois que eles começaram a tomar a vacina diminuiu em 35% as decorrências de pneumonia, e consequentemente diminuíram as internações e os números de óbito nessa população”.
Ainda dá tempo – A meta do Ministério da Saúde para 2013 é vacinar 32 milhões de pessoas. Quem ainda não conseguiu se vacinar tem até amanhã para ir a um dos postos de vacinação do SUS por todo o país.
Camilla Terra / Blog da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade