sábado, 4 de maio de 2013

Hospital Getúlio Vargas (HGV) Integrará o S.O.S Emergencias




O secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde (MS), Helvécio Miranda Magalhães, visitou as instalações do Hospital Getúlio Vargas (HGV) na manhã desta quinta-feira (02/05), para oficializar a adesão da unidade ao programa S.O.S. Emergência, que visa a qualificação da gestão e do atendimento em grandes hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ao lado do secretário Estadual de Saúde, Antonio Carlos Figueira, e do diretor do HGV, Roberto Cruz, foram anunciados investimentos de R$ 6,6 milhões, para custeio de leitos e investimentos nas instalações físicas e compra de equipamentos. Além do HGV, o Hospital da Restauração (HR) também integra a iniciativa, desde o ano passado. Pernambuco é o terceiro Estado a contar com duas unidades participando do projeto.
Segundo o secretário Helvécio Miranda Magalhães, o Governo Federal vem reconhecendo os problemas das emergências do País e vem trabalhando para melhorar o atendimento e qualidade das instalações físicas das unidades. Segundo ele, o S.O.S. Emergência ajuda a melhorar a dinâmica dos hospitais, por meio de acompanhamento diário das atividades, para diagnosticar a situação e realizar planos de trabalho continuamente.
Dos recursos que serão repassados ao HGV, R$ 3,6 milhões serão para custeio de leitos, inclusive de retaguarda. Os outros R$ 3 milhões serão para investimentos na unidade. Com esse novo reforço, o valor repassado ao hospital, que também integra o Plano de Ação de Regional da Rede de Urgência e Emergência, chega a R$ 17,4 milhões por ano. O secretário Antonio Carlos Figueira já adiantou que o último montante será usado na reforma da emergência, que passará de 50 para 100 leitos. Ao todo, a ampliação custará R$ 5,7 milhões, sendo R$ 2,7 milhões do Estado. A expectativa é que as obras comecem em junho. Ainda está previsto a ampliação do parque tecnológico, com novos aparelhos, como ressonância magnética.
S.O.S. Emergência – Os hospitais selecionados para participar do programa são referências regionais, possuem mais de 100 leitos, tem pronto-socorro e realizam grande número diário de internações e atendimentos ambulatoriais. Os serviços da Rede Saúde Toda Hora englobam o Samu 192, Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), Salas de Estabilização, serviços da Atenção Básica e Melhor em Casa.
Segundo fala anterior do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o S.O.S Emergências faz parte de um conjunto de ações do Ministério da Saúde para diminuir o tempo de espera por atendimento nos serviços da rede pública. “Sempre digo que o S.O.S Emergências tem dia para começar, mas não tem data para acabar. Melhorar o atendimento e reduzir a espera é uma prioridade, uma obsessão do Ministério da Saúde”, afirma.
A previsão é que no prazo de 30 dias os núcleos façam um diagnóstico em relação à quantidade de leitos, e também da capacidade de ampliação da rede de atendimento domiciliar do município, que passará a receber recursos federais. Para qualificar a assistência, serão adotadas medidas como o acolhimento e classificação de risco dos pacientes. Isso significa que ao entrar no hospital, o paciente será acolhido por uma equipe que definirá o seu nível de gravidade e o encaminhará ao atendimento específico de que necessita. Também será organizada a gestão de leitos, fluxo de internação e a implantação de protocolos clínico-assistenciais e administrativos.
REDE – Para contribuir com o aprimoramento da gestão e qualificação do atendimento aos usuários, foi firmada parceria com os Hospitais de Excelência no Brasil – Sírio Libanês, Albert Einstein, Hospital do Coração, Samaritano, Alemão Osvaldo Cruz e Moinhos de Vento – e com o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). A participação se dará por meio de levantamento de necessidade e plano de trabalho individualizado por hospital que poderá utilizar-se da Telessaúde, ferramenta de comunicação a distância que presta teleconsultoria, segunda opinião médica e capacitação à distância, além de outras formas de processos de formação em temas de relevância para a unidade.
AÇÃO – O Hospital Getúlio Vargas, em Recife (PE) realizou, em 2012, 16.977 internações e, no mesmo período, 813.824 atendimentos. A unidade conta atualmente com 420 leitos, sendo 31 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto. O hospital também possui 14 programas de residência, com 115 residentes atuantes.
O Ministério da Saúde repassou, em 2012, R$ 28 milhões para custear esses atendimentos hospitalares. O hospital possui diversas habilitações, tais como de UTI; tratamento para aids; assistência em neurologia; vasectomia,; serviço de reabilitação física; banco de tecido ocular humano; centro de referência em traumo-ortopedia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade