quinta-feira, 16 de maio de 2013

Prefeitura de Olinda lança campanha cidade limpa com objetivo de combater o acumulo de lixo nas ruas


        Próximo a monumentos religiosos há acúmulo de lixo
         
Na tentativa de combater o descarte de lixo no espaço público, a Prefeitura de Olinda começa a investir em ações educativas voltadas para a população. Trata-se do programa Cidade Limpa - sem entulhos, que, nos próximos 60 dias, vai orientar sobre a importância de não sujar ruas, terrenos e calçadas. Na campanha, serão utilizados cartazes, panfletos e faixas. O lançamento do projeto, que vai contemplar escolas, estabelecimentos comerciais e as praias, acontece às 9h de hoje, em cerimônia no Clube Atlântico, no bairro do Carmo.
Nas ladeiras históricas, apesar de mais bem cuidadas, não escapam do lixo acumulado. De acordo com moradores, o maior problema diz respeito à falta de informação sobre os horários em que os veículos de coleta passam pela área. “O turista vê os sacos de lixo na porta das casas e fica com uma imagem negativa. Se a gente soubesse a hora em que o caminhão vai passar, não colocaria o lixo na porta o dia todo”, diz a professora Andréa Lopes.
Quase na entrada da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, um montante de galhos tornava a paisagem menos bonita, na manhã de ontem. O problema, nesses casos, segundo o secretário de Serviços Públicos, Manoel Sátiro, é que o ponto passa a ser um polo de acúmulo de resíduos. “É preciso que esse tipo de comportamento mude, porque temos quatro caminhões coletores durante o dia, outros quatro durante a noite, que realizam dezenas de viagens por toda a cidade, mas não conseguimos dar vencimento à poluição”, justificou, negando a reclamação de que esses veículos passam pelos bairros em horários indefinidos.
MULTAS
As medidas educativas a serem lançadas pela Prefeitura de Olinda são apenas o começo. O intuito é que, em cerca de dois meses, as pessoas que jogarem lixo no espaço público recebam multas entre R$ 300 e R$ 5 mil, dependendo do tipo de resíduo descartado. O projeto de lei está sendo concluído e deve ser encaminhado para votação na Câmara dos Vereadores nas próximas semanas. A intenção é flagrar infrações in loco ou por meio do monitoramento por câmeras em pontos de grande circulação, como a orla.
Lixeiras
Em até 90 dias, a prefeitura também pretende reforçar o número de lixeiras em mais 300 exemplares. Atualmente, de acordo com a gestão municipal, existem menos de 100 unidades instaladas. “Olinda é uma das poucas cidades do Brasil em que há coleta todos os dias em todos os bairros, mas, é claro, enxergamos pontos que precisam melhorar. Ao mesmo tempo, acreditamos que a população pode ajudar mui­to. É por isso que queremos educar antes mesmo de punir”, completou o secretário de Serviços Públicos, Manoel Sátiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade