domingo, 26 de maio de 2013

Vacina contra a dengue pode chegar ao Mercado em 2015

vacina-dengue
Há uma boa e uma má notícia sobre a dengue. Primeiro a má: o número de casos de contaminação no Brasil é preocupante. No ritmo atual, o ano de 2013 deve superar 2010, considerado o pior da história em notificações. Agora a boa notícia: a vacina contra a doença pode chegar ao mercado em 2015.
De 1º de janeiro até 20 de abril, a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti atingiu 799.661 pessoas no Brasil. O pico da transmissão da dengue ocorreu na primeira semana de março, quando foram registrados 84.122 casos da doença. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a dengue afeta entre 50 e 100 milhões de pessoas a cada ano, em mais de 100 países. Por enquanto, não existem medicamentos disponíveis para prevenir ou tratar a doença. O que se faz hoje é reprimir a proliferação do mosquito e, em caso de contaminação, tratar os sintomas.
Dentre todas as soluções em desenvolvimento atualmente, a vacina criada pelo grupo farmacêutico Sanofi Pasteur, divisão de vacinas da Sanofi, da França, parece ser uma das mais promissoras, do ponto de vista clínico e industrial. O grupo trabalha há mais de 20 anos no desenvolvimento de uma vacina tetravalente contra a dengue. Em 2015, o resultado desse trabalho pode chegar ao mercado.
O laboratório publicou, em setembro do ano passado, os resultados do primeiro estudo de eficácia realizado no mundo. Esse estudo clínico envolveu 4.002 crianças entre 4 e 11 anos de idade, na Tailândia, em parceria com a Universidade Mahidol e o Ministério da Saúde da Tailândia, no distrito de Muang, na província de Ratchaburi.
Apesar de bem-sucedido, o estudo indicou que ainda há desafios a serem superados. “Os resultados demonstraram que a vacina candidata da Sanofi Pasteur contra a dengue é capaz de oferecer proteção contra três tipos de vírus da dengue (vírus tipo 1, vírus tipo 3 e vírus tipo 4). Não foi confirmada proteção contra o vírus tipo 2 no contexto epidemiológico específico da Tailândia”, argumenta Pedro Garbes, diretor regional de Desenvolvimento Clínico na América Latina da Sanofi Pasteur.
Fonte;Terra
Brasil:
A notícia do início dos testes em seres humanos em Fortaleza de uma vacina contra a dengue coloca em destaque a possibilidade da obtenção já nos próximos anos de um medicamento preventivo contra a doença. Ameaça para 2,5 bilhões de pessoas em mais de 100 países, a dengue é um desafio para as autoridades de saúde pública no Brasil, que precisam destinar, a cada ano, mais recursos para ação de prevenção e atendimento.
Somente em 2011, foram mais de 608 mil casos prováveis registrados no País até agosto, segundo o Ministério da Saúde. Entre 2000 e 2010, foram 508.874 internações registradas no Sistema Único de Saúde (SUS) por dengue clássica e dengue hemorrágica. “Se no começo da década de 80 era uma doença que não se tinha uma gravidade muito acentuada, com a ampla circulação do vírus no País, começa a haver um processo de agravamento”, descreve Giovanini Coelho, coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde.
Apesar de ser conhecido dos cientistas desde 1944, o vírus da doença transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus ainda intriga os pesquisadores pelo seu caráter tetravalente.
Em 1945, uma vacina contra o sorotipo um chegou a ser obtida por Albert Sabin e Walter Schlesinger, mas até a década de 1980 pouco se avançou na obtenção de uma vacina que proteja contra os quatro sorotipos da doença.
Em busca da vacina
Tendo em vista a amplitude da doença e o potencial econômico de uma futura vacina, os estudos têm mobilizado pesquisadores acadêmicos, indústrias farmacêuticas e órgãos como o Instituto Butantan, em São Paulo, e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. No lado das pesquisas públicas, o Instituto Butantan anuncia ter encontrado uma vacina e projeta para 2015 a chegada ao mercado. Segundo o Instituto, a vacina já foi testada nos Estados Unidos e é segura.
Na vertente privada, o laboratório francês Sanofi-Pasteur projeta o período de 2014 e 2015 o início da produção da vacina candidata que o laboratório vem testando em 13 países da Ásia, América Latina, inclusive o Brasil, além de Estados Unidos.
O Ciência&Saúde desta semana detalha como essa pesquisa vem sendo desenvolvida, como serão os testes em Fortaleza e trata de outras pesquisas em andamento no Ceará sobre a dengue.
Fonte: O Povo Online


Leia mais: http://www.combateadengue.com.br/vacina-contra-a-dengue-ate-2015/#ixzz2UQHYbRUt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade