quarta-feira, 19 de junho de 2013

Agentes de saúde de Salvador rejeitam proposta de reajuste

Centenas de servidores tomaram conta na manhã desta quarta-feria, 12/06, das ruas do centro da cidade, após realização de assembleia que rejeitou mais uma vez a proposta apresentada pela Prefeitura de Salvador, em reunião na noite de 11/06, na sede da Secretaria de Gestão (Semge). 

A Categoria  de servidores, em sua maioria  agentes de saúde saíram  da Ladeira dos Aflitos, passando pelo Politeama, Vale dos Barris, Dique do Tororó  chegando à Fonte Nova. Eles pedem à Prefeitura um reajuste que reponha as perdas ocasionadas pela inflação e que dê ganho real à categoria além de reenquadramento no plano de cargos e salário da saúde, plano de saúde ente outros.

Com a rejeição em assembleia à nova proposta da Prefeitura, de 2% retroativo a maio e 4,59% em novembro, a greve está mantida e uma nova assembleia foi marcada para a próxima terça-feira, às 9h, na Praça do Campo Grande. Ainda na data de ontem, estava prevista nova reunião com secretário Municipal de Gestão, Alexandre Pauperio, para apresentar a contraproposta da categoria. 

De acordo com o coordenador do Sindacs, Aldenilson Rangel, os agentes têm uma defasagem salarial histórica. “O protesto se encerrou no início da tarde e causou um grande congestionamento na região. Este reajuste não dá para recuperar o poder de compra da categoria, hoje estamos com R$ 580 reais de vencimento básico”, enfatizou Rangel.

Com informações do Política Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade