quarta-feira, 19 de junho de 2013

Agentes de Saúde em luta pelo regime jurídico em-MG


A reivindicação dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE) pprincipais pontos que estarão em discussão nas reuniões e assembleias que acontecem nos próximos dara que as prefeituras cumpram a lei e regularizem o regime jurídico desses profissionais é um dos ias nas cidades de Corinto, Patos de Minas e Vespasiano. Plano de carreira e melhores condições de trabalho para todos os profissionais da saúde são outras importantes reivindicações.

Vespasiano

Em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte, diretores do Sind-Saúde e representantes dos trabalhadores se reúnem com o prefeito e o procurador municipal, às 15 horas, desta terça-feira (18) para debater, entre outros pontos, a retomada da discussão do plano de carreira da categoria e o fato de a prefeitura não estar cumprindo a lei municipal que garante posse aos ACS e ACE.

Patos de Minas

Os ACS e ACE de Patos de Minas estão convidados a comparecer em peso à reunião da Câmara Municipal na próxima quinta-feira (20), às 14 horas, na qual a comissão de saúde irá apresentar o projeto de lei para regulamentar o regime jurídico dos ACS e ACE. Vale lembrar que em Patos de Minas a luta que os agentes fizeram na semana passada conseguiu evitar que a prefeitura demitisse vários profissionais injustamente.

Corinto

No dia 24 de junho, às 14 horas, diretores do Sind-Saúde e representantes dos trabalhadores irão se reunir com o prefeito de Corinto e o secretário de saúde para discutir, dentre outros pontos, regime jurídicos dos ACS e ACE e plano de carreira. Os servidores se reunirão em assembleia logo depois, às 17 horas.

A luta do Sind-Saúde é para que em todo o Estado os ACSs, ACEs e todos os demais profissionais de saúde tenham seus direitos respeitados, sejam valorizados, tenham uma carga horária mais humana e tenham salários dignos.

CNTSS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade