domingo, 14 de julho de 2013

SINDACS-AL: AGENTES DE SAÚDE E ENDEMIIAS FORAM AS RUAS NO 11 DE JULHO

Foto: SINDACS-AL VAI AS RUAS NO 11 DE JULHO 
No dia 11 de julho, os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate as Endemias de Maceió, liderados pelo Movimento Unificado da categoria, com o apoio de toda a diretoria do SINDACS-AL, inclusive do interior do Estado foram as ruas fortalecer a luta pela pauta que unifica a classe trabalhadora como um todo a nível nacional (fim do fator previdenciário, 10% do orçamento da união para saúde e educação, reforma agrária e urbana, não a terceirização entre outros). Os agentes aproveitaram o dia Nacional de Paralisação, promovido por todas as centrais sindicais, movimentos sociais e estudantis para reivindicar da Presidente Dilma a regulamentação da EC-63, que dispõe sobre o Piso Salarial Nacional da categoria. Segundo Fernando Cândido,vice-presidente do SINDACS-AL e também Presidente da FENASCE – Federação Nacional dos ACSs e ACEs, todos os sindicatos de agentes no País foram orientados pela diretoria da Federação para aproveitar este dia para de forma mais intensa e efetiva lutar pelo Piso Nacional e aqui em Maceió não poderia ser diferente. Este é o começo de várias mobilizações que iremos fazer. Exigimos a regulamentação do Piso Salarial Nacional! afirma Fernando. Os Agentes de Maceió também reivindicaram as pautas locais: Implantação do adicional de insalubridade, melhores condições de trabalho, efetivação, reconhecimento para todos os efeitos o período trabalhado pelos Agentes de Endemias como celetistas e incorporação no contra cheque da folha SUS e a gratificação dos 62% dos Agentes Comunitários. A manifestação teve concentração na Praça Sinimbú, Centro de Maceió e percorreu as ruas da cidade, passando inicialmente pela SEMARPH – Secretaria de Administração de Maceió, onde os sindicalistas elogiaram a postura do Secretário, Dr. Jaelson Gomes de sempre receber os seguimentos organizados e ter contribuído com o avanço de várias conquistas. Mas, ao som de fogos de artifícios e gritos de “Valorização já!” os Sindicalistas criticaram o secretário de Saúde, Dr. João Marcelo, pelas pendências que faltavam ser resolvidas e sobre tudo por em sete meses o secretário não ter recebido os sindicalistas. As lideranças ainda deram uma parada em frente a Procuradoria Geral do Município, e em discursos afirmaram que a categoria estava de forma unida e organizada atenta a qualquer resposta negativa às reivindicações da categoria, por parte da Procuradoria. No percorrer do trajeto obtivemos a informação de que o secretário de Saúde receberia as lideranças do Movimento Unificado. Para Fernando Cândido, um dos incentivadores e responsável pela unidade de ação de todas as lideranças da categoria, a informação antes mesmo de chegarmos a secretaria de que o secretário irá nos receber é uma grande demonstração das consequências da união dos companheiros.

No dia 11 de julho, os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate as Endemias de Maceió, liderados pelo Movimento Unificado da categoria, com o apoio de toda a diretoria do SINDACS-AL, inclusive do interior do Estado foram as ruas fortalecer a luta pela pauta que unifica a classe trabalhadora como um todo a nível nacional (fim do fator previdenciário, 10% do orçamento da união para saúde e educação, reforma agrária e urbana, não a terceirização entre outros). Os agentes aproveitaram o dia Nacional de Paralisação, promovido por todas as centrais sindicais, movimentos sociais e estudantis para reivindicar da Presidente Dilma a regulamentação da EC-63, que dispõe sobre o Piso Salarial Nacional da categoria. Segundo Fernando Cândido,vice-presidente do SINDACS-AL e também Presidente da FENASCE – Federação Nacional dos ACSs e ACEs, todos os sindicatos de agentes no País foram orientados pela diretoria da Federação para aproveitar este dia para de forma mais intensa e efetiva lutar pelo Piso Nacional e aqui em Maceió não poderia ser diferente. Este é o começo de várias mobilizações que iremos fazer. Exigimos a regulamentação do Piso Salarial Nacional! afirma Fernando. Os Agentes de Maceió também reivindicaram as pautas locais: Implantação do adicional de insalubridade, melhores condições de trabalho, efetivação, reconhecimento para todos os efeitos o período trabalhado pelos Agentes de Endemias como celetistas e incorporação no contra cheque da folha SUS e a gratificação dos 62% dos Agentes Comunitários. A manifestação teve concentração na Praça Sinimbú, Centro de Maceió e percorreu as ruas da cidade, passando inicialmente pela SEMARPH – Secretaria de Administração de Maceió, onde os sindicalistas elogiaram a postura do Secretário, Dr. Jaelson Gomes de sempre receber os seguimentos organizados e ter contribuído com o avanço de várias conquistas. Mas, ao som de fogos de artifícios e gritos de “Valorização já!” os Sindicalistas criticaram o secretário de Saúde, Dr. João Marcelo, pelas pendências que faltavam ser resolvidas e sobre tudo por em sete meses o secretário não ter recebido os sindicalistas. As lideranças ainda deram uma parada em frente a Procuradoria Geral do Município, e em discursos afirmaram que a categoria estava de forma unida e organizada atenta a qualquer resposta negativa às reivindicações da categoria, por parte da Procuradoria. No percorrer do trajeto obtivemos a informação de que o secretário de Saúde receberia as lideranças do Movimento Unificado. Para Fernando Cândido, um dos incentivadores e responsável pela unidade de ação de todas as lideranças da categoria, a informação antes mesmo de chegarmos a secretaria de que o secretário irá nos receber é uma grande demonstração das consequências da união dos companheiros.

SINDACS-AL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade