sexta-feira, 13 de setembro de 2013

VEREADORES IDENTIFICAM IRREGULARIDADES EM MATERNIDADE DE OLINDA


A Maternidade Brites de Albuquerque, localizada na rodovia PE-15, na Cidade Tabajara, em Olinda, recebeu na tarde de ontem (12), a visita de uma comissão de cinco vereadores, que constatou inúmeras denúncias anônimas de irregularidades na unidade de saúde. Entre os problemas enfrentados estão a falta de médicos aos domingos, cozinha e copa sem condições de utilização; ausência de dormitório para funcionários; número insuficiente de balões de oxigênio, além de problemas na estrutura, como a falta de gesso nos tetos, bem como infiltrações e mofo nas paredes de algumas salas.

A atual situação do local - que passou por uma reforma de R$ 500 mil há pouco mais de um ano – pode até trazer risco à vida de gestantes e, consequentemente, às crianças que nascem na Brites de Albuquerque. Isso porque um dos problemas mais graves está na falta de balões de oxigênio em quatro das seis enfermarias existentes na unidade.
“Se uma mãe ou até mesmo seu filho precisar de oxigênio, não vai haver tempo de realizar o procedimento e alguém vai morrer”, disse o vereador Arlindo Siqueira (PSL). Segundo ele, “uma das medidas que ficou acordada com a direção do hospital é que pelo menos mais um balão será implantado em uma destas salas até esta sexta-feira (13)”.
Outras graves denúncias ainda deverão ser investigadas, como a de que um dos médicos plantonistas exerce a função de pediatra sem ser especializado e a questão de privilégios nos horários de alguns profissionais. “Mesmo com a direção do hospital negando essas informações, nós entramos, desde ontem (12), com uma representação formal no Ministério Público, na Prefeitura e na Secretaria de Saúde para que estas denúncias sejam devidamente apuradas. Também iremos apresentar um relatório sobre essa primeira visita na Câmara nesta terça-feira (17), para tentarmos, mesmo achando improvável, a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)”, disse Arlindo Siqueira.
Arlindo também falou sobre a não constatação de algumas denúncias, como a do aparecimento de escorpiões dentro da unidade e do sucateamento das ambulâncias, bem como a falta de incubadoras. “Tanto profissionais como pacientes negaram a história que nos passaram, dos escorpiões. Sobre as ambulâncias e as incubadoras, constatamos que está tudo certo: os veículos estão seminovos e existem duas incubadoras e mais uma para ser instalada – o que é considerado suficiente para suprir a demanda” pontuou.
A Maternidade Brites Albuquerque foi reformada em junho do ano passado, num convênio dos governos Estadual e Federal que custou R$ 500 mil. Entre as melhorias realizadas, estão a restauração de seis enfermarias, três salas de parto, sala de recuperação, berçário e blocos cirúrgicos. Participaram da visita os vereadores Arlindo Siqueira (PSL), Monica Ribeiro, do PDT, Jesuino Araújo do PSDB e Riquinho Àgua e Gás.
Fonte: Folha-PE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade