segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Falso agente de saúde faz doméstica refém e rouba R$ 100 mil, diz vítima

Alegando que ia fazer combate à dengue, ele conseguiu entrar no imóvel. Ele e dois comparsas levaram joias, acessórios e documentos, em Goiânia


Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera


Um homem se passou por agente de combate à dengue da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para roubar uma casa do Setor Jardim América, em Goiânia, segundo a dona da residência, a bancária Carla Melo e Silva. Após entrar no imóvel, ele rendeu a empregada doméstica que trabalha no local e abriu o portão para comparsas entrarem. Eles levaram cerca de R$ 100 mil em pertences. A Polícia Civil investiga o caso.

De acordo com a bancária, a funcionária, que estava sozinha no local, só abriu o portão porque o suspeito estava uniformizado como agente. “Acho que todo cidadão, quando chega alguém da prefeitura, alguém se identificando como uma pessoa que vai cuidar da sua casa, você abre o portão. Dificilmente alguém nega essa pessoa entrar”, disse.
Quando o suposto agente de saúde entrou no local, ele levou a funcionária para a área de serviço, onde a manteve refém por quase uma hora. O criminoso a imobilizou e amarrou com um lacre de plástico.
O agente disfarçado abriu o portão para os dois comparsas, que reviraram a casa em busca de objetos de valor. O sistema de alarme não intimidou o trio, que ficou por quase uma hora no local.
O grupo levou joias, óculos, relógios, documentos pessoais e controles do portão eletrônico da casa. Carla suspeita que eles tenham levado os objetos em uma mala. “Pegaram as bebidas e ainda brincaram com minha funcionária. ‘Isso aqui é para a gente comemorar’”, relatou a bancária.
A doméstica relatou à dona da residência que, depois que os criminosos deixaram o local, ela conseguiu com o pé ligar do celular dela para um sobrinho. O jovem entrou em contato com os proprietários do imóvel e informou o ocorrido. Quando o casal chegou à casa, eles encontraram a funcionária ainda imobilizada.
Carla teme que o grupo faça mais vítimas. "O que me preocupa é que outras pessoas podem correr esse risco, principamente pelo uniforme, pela identificação", diz.
A família registrou o boletim de ocorrência no 20º Distrito Policial, onde o roubo é investigado. O delegado Antônio Arivaldo Pinto alerta como os moradores devem agir durante uma visita de agentes de saúde. "Quando chegar esse pessoal fardado na sua porta, exigir maiores detalhes com relação à identificação dessas pessoas", afirma.
A Secretaria Municipal de Saúde informou que, no ano passado, foram roubados uniformes completos dos agentes de saúde de Goiânia. O órgão registrou boletim de ocorrência sobre o roubo. A secretaria se dispôs a prestar as informações necessárias à polícia.
Empregada doméstica foi amarrada com lacre, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Empregada doméstica foi amarrada com lacre, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade