quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Uma série de perguntas e respostas sobre o ebola

Encontro em Genebra pode declarar estado de emergência global. Tire suas dúvidas sobre a doença

RIO - Serra Leoa, Guiné e Libéria concentram quase todas as quase 900 mortes por ebola desde que a atual epidemia começou, em fevereiro deste ano. Mas o medo da febre hemorrágica que mata pelo menos 60% de suas vítimas já se espalhou para muito além da África Ocidental. Nesta quarta-feira, começou em Genebra, na Suíça, uma reunião de emergência na qual a Organização Mundial da Saúde (OMS) vai discutir formas de conter o surto. A qualquer momento, a entidade pode declarar estado de emergência global. Enquanto isso, a doença gera repercussão nos mais diversos países, gerando pânico e dúvidas. Por isso, O GLOBO publica aqui uma série de perguntas e respostas quem ajudarão o leitor a saber mais sobre esta epidemia de ebola.

O que é a febre hemorrágica ebola?
A febre hemorrágica ebola é uma doença extremamente grave, frequentemente fatal, com uma taxa de letalidade que pode chegar até 90% - uma das mais altas do mundo. O atual surto, restrito ainda a países da África Ocidental (sobretudo Libéria, Serra Leoa e Guiné), tem uma mortalidade média de 60%. A doença afeta homens e outros primatas.
Como a doença surgiu?
A doença surgiu pela primeira vez em dois surtos simultâneos, em 1976: um deles, num vilarejo próximo ao Rio Ebola, na República Democrática do Congo; e outro, numa área remota do Sudão. A origem do vírus é desconhecida mas os morcegos são considerados os seus mais prováveis hospedeiros na natureza.
Como as pessoas se contaminam?
O ebola é introduzido em populações humanas por meio do contato direto com sangue, secreções e outros fluidos corporais de animais infectados. Na África, a infecção já ocorreu por meio do contato com chimpanzés, gorilas, morcegos e outros pequenos roedores infectados. É importante reduzir o contato com animais encontrados doentes ou mortos. Uma vez que uma pessoa é contaminada, ela pode disseminar a doença pelo contato entre humanos. A infecção ocorre pelo contato direto com fluidos corporais, como sangue, saliva, urina, sêmen das pessoas doentes. Por isso, as equipes médicas que tratam desses pacientes devem sempre usar roupas especiais de proteção, com luvas, máscara e óculos. Os corpos das pessoas mortas pela doença podem ser extremamente contagiosos. Por isso, o hábito comum em muitos países africanos de se manipular os corpos não é recomendado. As vítimas devem ser enterradas o mais rapidamente possível e, de preferência, com a devida proteção.
Existe um remédio contra o ebola?
Não existe vacina nem um remédio capaz de curar a doença, que é extremamente letal. No entanto, quanto antes as pessoas forem diagnosticadas e começarem a ter os sintomas tratados, maior a chance de conseguirem se curar. O tratamento básico consiste em reidratação dos pacientes.
Qual a chance de a doença deixar a África e chegar a outros continentes, transformando-se numa epidemia mundial?
A hipótese de alguém infectado com o vírus deixar a África e chegar a algum outro continente pode ocorrer. Entretanto, todos os especialistas concordam que, se isso acontecesse, muito dificilmente haveria uma epidemia mundial. Isso porque, explicam, embora o vírus seja altamente letal e contagioso, ele é relativamente fácil de ser controlado por meio do isolamento total do paciente. O que ocorre em países extremamente pobres da África é que as mínimas condições de vigilância epidemiológica, higiene e barreiras médicas são raras.
Durante uma epidemia como a registrada na África Ocidental, quem corre mais risco de se contaminar?
As equipes médicas que, eventualmente, atendam um paciente sem a devida proteção. Parentes e amigos que tenham contato muito próximo com os doentes. Pessoas que, tradicionalmente, preparam os corpos dos mortos como parte das cerimônias fúnebres. Caçadores que entram em contato com animais mortos na floresta.
Quais são os principais sintomas da doença?
Febre alta, fraqueza, dor muscular, dor de cabeça, dor de garganta. Esses primeiros sintomas são seguidos de vômito, diarréia, irritações de pele, comprometimento do fígado e dos rins e, em alguns casos, de hemorragia interna e externa.
Qual o período de incubação da doença?
O período de incubação, ou o tempo entre a infecção e a apresentação de sintomas, varia de 2 a 21 dias. Os pacientes só transmitem o vírus quando já estão apresentando sintomas. Eles não são contagiosos durante o período de incubação. Homens que conseguem se curar da doença podem continuar transmitindo o vírus pelo esperma por até sete semanas.Como é feito o diagnóstico? Existe um teste laboratorial capaz de confirmar a doença?O diagnóstico só pode ser confirmado pelo teste laboratorial, que avalia a contagem dos glóbulos brancos (baixa), o volume de plaquetas e um número elevado de enzimas do fígado.

POR 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade