quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Suspeita de ebola fecha pronto-socorro em Foz do Iguaçu (PR)


Homem com suspeita de Ebola chega ao Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro
Na semana passada, um homem de Guiné também
 foi suspeito de ter ebola. A hipótese foi descartada nesta
segunda-feira. Segundo caso foi relatado
 na manhã desta terça-feira
São Paulo - Uma Unidade de Pronto Atendimento de Foz de Iguaçu, no Paraná, foi fechada na manhã de hoje após um paciente, supostamente oriundo de Serra Leoa, relatar sintomas de febre, segundo informações da Secretária da Saúde da cidade.

O caso a princípio foi tratado como suspeita de ebola. Mas, mais tarde, a Secretaria da Saúde do estado descartou a hipótese. 
Segundo informações da assessoria de imprensa da secretaria, o paciente teria chegado há 23 dias de Serra Leoa, um dos países afetados pela epidemia de ebola que já matou mais de 4 mil pessoas ao redor do mundo.
Na verdade, segundo a secretaria de saúde do estado, Segundo assessoria de imprensa do órgão, o paciente não passou pelo continente africano nos últimos 30 dias. O passaporte dele confirmaria isso.

Funcionários e outras pessoas que estavam no local estão mantidos em isolamento. A unidade fica no bairro Jardim das Palmeiras. 
Segundo caso 
Este é o segundo caso de suspeita de ebola no país. Na última quinta-feira, o guineano Souleymane Bah, de 47 anos, chegou a um pronto-socorro de Cascavel, cidade há cerca de 140 km de Foz do Iguaçu, relatando febre.O caso também foi tratado como suspeita de ebola.
No dia seguinte, ele foi encaminhado ao Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os dois testes para a doença deram negativo e ele recebeu alta na manhã de ontem. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade