quarta-feira, 4 de maio de 2016

Agentes de Saúde de João Pessoa entram em greve

Agentes de Saúde
foto: ascom
Na Sessão Ordinária desta terça-feira, 3, os agentes de saúde de João Pessoa ocuparam mais uma vez a Câmara Municipal de Vereadores denunciando as péssimas condições de trabalho oferecidas pela Prefeitura, além da volta do pagamento da gratificação disponibilizada pelo Governo Federal e que foi cortado pela gestão municipal.

A presidente do sindicato dos agentes de saúde, Célia Marques, denunciou na tribuna que eles estão trabalhando sem fardamento, sem crachá, sem uma bolsa adequada para o trabalho que executam.


“Há três anos que compramos a nossa farda, que compramos a nossa bolsa. Há dois anos a única gratificação que tínhamos, no valor de R$ 153,00 foi retirada pelo prefeito Luciano Cartaxo, e a gratificação era paga com dinheiro do Governo Federal. A Prefeitura não tem nenhum gasto. Estamos no nosso limite”, disse.

O vereador Fuba ratificou as denúncias feitas por Célia Marques:, e criticou a postura do prefeito Luciano Cartaxo:

“Além da falta de fardamento, como é que um prefeito corta uma gratificação que não sai do bolso da Prefeitura? A verba vem do Governo Federal e deve ser repassado para os agentes de saúde. Para onde está indo o dinheiro que de direito é dos agentes de saúde? O que o prefeito faz com essa categoria, e que se repete com as outras, é uma falta de respeito”.

A representante dos agentes de saúde destacou também que eles pedem o mínimo para trabalharem, e acrescentou que não está sendo colocado se é ano de eleição ou não:

“Não nos interessa quem é candidato, nos interessa termos condições de trabalho. Pedimos a devolução de uma gratificação que sempre foi paga pelos gestores passados, e repito, não traz ônus para a Prefeitura, inclusive, o Ministério da Saúde aumento as verbas para o combate do Aedes Aegypti. Por causa de tudo isso estamos paralisando as nossas atividades, e aqui colocamos, se tivermos óbitos na cidade de João Pessoa causados pela Zika, a responsabilidade não é dos agente de saúde”.

FONTE: Da Redação com Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade