quinta-feira, 16 de junho de 2016

Em ato, servidores da saúde cobram reajuste salarial

Servidores fecham rua (Fotos: Portal Infonet)

Prefeito diz que reajuste foi concedido; servidores negam

Em mais um dia de greve dos servidores da saúde de Aracaju , a categoria se reuniu na Praça General Valadão para reivindicar seus direitos. Pedindo por reajuste salarial e melhores condições de trabalho, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, odontólogos e agentes comunitários de saúde, ocasionalmente interrompiam o trânsito para chamar a atenção da sociedade com carro de som e faixas.
As principais reinvindicações da categoria são recomposição salarial, maior rigor na data de pagamento dos servidores e melhores condições de trabalho. Mas, de acordo com o diretor do Sindicato dos Agentes Comunitários e Endemias do Município de Aracaju (Sacema), Antônio Andrade, o que mais motivou o ato desta quinta-feira foi uma fala do prefeito de Aracaju: “Ontem, na Praça Fausto Cardoso, João Alves disse que já tinha dado aumento aos servidores da saúde. Isso não é verdade. Desde março tentamos marcar uma reunião com a prefeitura e não conseguimos”.
Sobre as condições de trabalho, o diretor expõe: “Até folha de papel estão em falta nas unidades de saúde. Um dia desses, um usuário, vendo a situação, foi em casa e  trouxe uma resma”, denunciou.
Seplog
Segundo a Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), o reajuste ainda não foi concedido.
Por Jéssica França

Fonte: infonet



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade