segunda-feira, 13 de junho de 2016

Pernambuco confirma 99 casos de H1N1 neste ano. Sobe para 14 número de mortes pela doença


numeros-da-h1n1-pernambuco-junho
Já foram confirmados em Pernambuco neste ano 99 casos de gripe influenza A (H1N1), sendo 57 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e outros 42 registros de síndrome gripal (SG). Até o momento, 14 mortes causadas por agravamentos da doença foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Os novos dados fazem parte do boletim referente à semana 22 divulgado pelo órgão na tarde desta sexta-feira (10).

Até 4 de junho, foram 688 notificações de casos de SRAG. No mesmo período de 2015, foram notificados 582 casos de SRAG, sem confirmação para influenza A H1N1. Já em relação a SG, foram realizadas 279 coletas positivas. No mesmo período de 2015, também não foi confirmado nenhum caso de síndrome gripal por influenza A H1N1.
Neste período, a SES registrou 56 casos de SRAG com evolução para óbito. Das 14 mortes confirmadas por H1N1, 5 ocorreram no Recife, 1 em Olinda, 1 em Caruaru, 1 em Palmares, 2 em Jaboatão dos Guararapes, 1 em Petrolândia, 1 em João Alfredo, 1 em São Lourenço da Mata e 1 em Petrolina. Do total, 25 mortes foram diagnosticadas como SRAG não especificada. No ano de 2015, no mesmo período, 21 casos de SRAG evoluíram para óbito, sem confirmação de influenza A H1N1.
Os demais óbitos estão em investigação, podendo ter sido provocados por diversos vírus, como adenovírus, vírus sincicial respiratório, influenza (A H1N1, AH3 Sazonal, B e vários outros subtipos), parainfluenza (1, 2 e 3), e diversas bactérias, além de outros agentes etiológicos, como fungos.
Vacinação
A SES informou que, até a manhã desta sexta, 2.061.914 pernambucanos foram vacinados contra a influenza, totalizando 98,37% das populações inclusas nos grupos prioritários, formado por 2.095.962 de pessoas.

http://blogs.ne10.uol.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade