quarta-feira, 8 de junho de 2016

Saúde municipal em Aracaju enfrenta greve unificada de várias categorias

Cerca de 1,4 mil servidores aderiram a greve por reajuste salarial de 12,5%.
Além disso, os médicos também estão em greve desde 16 de maio.


Médicos de Aracaju fazem protesto  (Foto: Ascom Sindimed)
Completa uma semana nesta quarta-feira (8) a greve unificada dos profissionais da rede municipal da saúde de Aracaju. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), cerca de 1,4 mil servidores aderiram a greve em reivindicação ao reajuste salarial de 12,5%. A data base da categoria era em abril.

“Oito sindicatos se uniram em uma greve de auxiliares e técnicos de enfermagem, enfermeiros, auxiliares de serviço bucal, psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos, dentistas, assistentes sociais e agentes comunitários de saúde e endemias”, disse o presidente do Sintasa, Augusto Couto.

            

Segundo Couto, representantes da categoria já se reuniram com líderes da administração municipal que teriam informado que o prefeito João Alves Filho deve dar um posicionamento sobre o pedido até a próxima sexta-feira (10). Enquanto isso, o atendimento nos postos de saúde e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) segue em escala reduzida.

Também em greve, os médicos da rede municipal realizaram um protesto nesta quarta-feira (8) em frente a Prefeitura de Aracaju desde o dia 16 de maio.




Fonte: Do G1 SE



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade