quinta-feira, 14 de julho de 2016

Rede de Proteção terá apoio na capacitação de agentes públicos

Rede de Proteção terá apoio na capacitação de agentes públicos

Com o estabelecimento da parceria a Rede terá apoio em relação à capacitação e outras ações.


Representantes da Rede de Proteção à Pessoa em Situação de Violência de Cuiabá estiveram reunidos nesta quarta-feira (13), com o juiz de Direito da Primeira Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Jamilson Haddad Campos. A reunião realizada no Fórum Cível das Capital, teve como objetivo discutir uma parceria entre o Poder Judiciário e a Rede, a fim de fortalecer as ações de prevenção e cuidados às vitimas de violência.

O juiz Jamilson Haddad de Campos, atual representante da Região Centro-Oeste no Fórum Nacional de Violência Doméstica (Fonavid) e coordenador geral do Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual contra a Criança e o Adolescente, disse que este é um momento importante, de planejamento estratégico, visando colocar o município de Cuiabá como referência através das ações a serem desenvolvidas pela Rede, em relação ao enfrentamento e notificação das práticas de violência.

“Por meio da notificação estaremos colaborando e fortalecendo as ações de enfrentamento e combate à violência. Tenho certeza de que muitas famílias, através da divulgação dos trabalhos desenvolvidos pela Rede, se sentirão atendidas nas suas demandas, por parte dos órgãos e instituições que integram esse grupo. Não podemos esquecer que essas práticas deixam marcas profundas nas vitimas, nas suas famílias e na sociedade e todos precisamos estar envolvidos com a questão”.

Com o estabelecimento da parceria a Rede terá apoio em relação à capacitação e outras ações.

Também irá colaborar na elaboração de um documento de pactuação entre os gestores de programas, serviços e unidades da rede intersetorial local, que atendem às pessoas em situação de violência, em especial aqueles ligados a notificação, com o preenchimento e portanto operacionalização da ficha de notificação individual de violência inter pessoal e autoprovocada.

Durante a reunião foram discutidas também várias propostas como a formalização do documento de pactuação no próximo dia 29, quando estará acontecendo a capacitação dos profissionais da saúde, médicos, enfermeiros e agentes comunitários.

Nessa data, o juiz Jamilson Haddad Campos fará uma palestra sobre o ciclo da violência e seu impacto na sociedade e na vida das pessoas.

E, será agendada uma reunião com os membros da Rede Intersetorial local, o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA), o Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual contra a Criança e o Adolescente, o Fórum Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Trabalho Infantil (FEPETI), a Superintendência Estadual de Política para Mulheres e a Superintendência de Política e Promoção da Igualdade Racial com a participação das Secretarias e Assistência Social e de Educação do Estado.

Estiveram presentes à reunião João Henrique Magri Arantes, Josiane Rodrigues e Márcia Rocha, todos representantes da Rede de Proteção a Pessoa em Situação de Violência (RPPSV), a diretora da Atenção Primária, Deisi de Cásssia Bocalon Maia e a coordenadora de Programas Especiais da Diretoria da Atenção Primária, Oriana de Carvalho Frutuoso Flumignan, ambas da SMS de Cuiabá.

Capacitação

Já passaram pelas oficinas de capacitação, profissionais da Educação e servidores dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), estes nesta semana, nos dias 11 e 12.

No dia (19) participarão da oficina os Conselheiros Tutelares e Conselheiros de Direito e nos dias 25 a 29, no auditório da FEICS, no Grande Templo, será a vez dos profissionais da rede municipal de saúde participar. Isso incluirá os responsáveis técnicos, coordenadores de área, pronto socorro e agentes comunitários de saúde.

As oficinas têm carga horária de 8 horas e o objetivo é preparar os profissionais que tem contato direto com as vitimas, na coleta dos dados em relação à violência interpessoal e autoprovocada. Essas informações vão fomentar ações de intervenção nos pontos da cidade que houver necessidade.

No total, passarão pela capacitação mais de 1.300 profissionais de assistência social, educação e saúde. Só da Secretaria de Saúde de Cuiabá,
serão 773 profissionais.


Fonte: http://www.24horasnews.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade