sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Mobilização contra o Aedes reúne agentes de saúde e militares no MA

Unidade Integrada Japiaçu, no bairro Anjo da Guarda, foi escolhida para o lançamento da campanha em São Luís (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Unidade Integrada Japiaçu, no bairro Anjo da Guarda,
foi escolhida para o lançamento da campanha em
São Luís (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Dia de mobilização aconteceu nesta sexta-feira (2) em São Luís.
Ministro Marcelo Cruz esteve presente no lançamento da campanha.


Do G1 MA, com informações da TV Mirante

O Dia Nacional de Mobilização contra a dengue, vírus da zika e chikungunya em São Luís contou nesta sexta-feira (2) com a colaboração de agentes de endemias, homens do Exército e ainda da Aeronáutica.

A Unidade Integrada Japiaçu, situada no bairro Anjo da Guarda, foi escolhida para o lançamento da campanha na capital. As escolas passaram a serem fortes aliadas no combate ao mosquito Aedes Aegypti porque os estudantes se tornam agentes multiplicadores de informações.
O ministro substituto do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, veio a São Luís para participar do Dia da Mobilização. Durante a sua passagem pela a cidade, ele pontuou a importância do trabalho de conscientização junto ao Estado e Município.

“Hoje é o dia D e estamos começando, mas não é uma campanha porque ela é dinâmica, se intensifica com a chegada do verão e é isso que a gente está fazendo agora aqui junto com o Estado, junto com o Município, mais principalmente com a população. A mobilização é o principal fator, mas o governo também está investindo recursos para isso, inclusive está no desenvolvimento da vacina da dengue, já está próxima de próxima de sair, estudos com relação à chikungunya e zica. Então, é mobilização, mas tem que ter um financiamento dessa mobilização e o governo está preocupado com isso”, disse Marcelo Cruz.

Militares do Exército e da Aeronáutica também estiveram no lançamento. O comandante do 24º Batalhão de Infantaria Leve (24º BIL), coronel Carlos Azevedo, disse que eles já começaram a trabalhar no combate ao mosquito nos bairros da cidade.

“Hoje iniciando com palestras em escolas no bairro do Coroado, no bairro do João Paulo. Estamos também fazendo um trabalho similar ao que está acontecendo de conscientização em torno do Batalhão, percorrendo as áreas patrimoniais, as vilas militares do quartel, as instalações esportivas e estaremos em coordenação com a estrutura do Estado fazendo exatamente essa distribuição do pessoal”, revelou o comandante do 24º BIL.

De acordo com a secretária-adjunta de Saúde de São Luís, Silvia Leite, uma das áreas de maior preocupação das autoridades em São Luís está concentrada no bairro Cidade Olímpica. Ela diz que no local serão realizadas atividades educativas a fim de orientar a comunidade. “Primeiro montamos uma mobilização prévia por parte da área específica da Vigilância em Saúde e vamos fazer toda a semana em dois pontos uma atividade educativa com a população, orientando, visita casa a casa à procura de focos”.

No interior do Estado, 33 cidades estão em alerta ou com alto índice de infestação do mosquito. Nos municípios de Amarante do Maranhão, São Domingos do Maranhão, Barra do Corda e São Mateus de cada 100 casas visitadas pelos agentes, em seis foram encontrados focos do mosquito.

De janeiro até agora, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), já foram registrados mais de 36.031 casos de dengue, febre chikungunya e de vírus da zica no Maranhão. De acordo com o secretário da SES, Carlos Lula, as ações de combate tiveram que ser antecipadas por causa da gravidade da situação em muitos municípios. “Hoje a gente atua já com a prevenção. Os carros fumacê já estão passando, principalmente, nos 33 municípios com índice de infestação maior que aconteceu esse ano para que a gente antecipe todo o combate antes do início das chuvas”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade