quarta-feira, 16 de maio de 2018

Ladrões se passam por agentes da Vigilância Sanitária para assaltar casa no Lago Sul, em Brasília


Assaltantes forjam uniforme da Polícia Civil e mandado de busca na Asa Norte, em Brasília (Foto: Polícia Militar do DF/Divulgação)
Dois bandidos se passaram por agentes de combate à dengue e invadiram uma casa no Conjunto 20 da QI 5 do Lago Sul em Brasília entre 11h e 11h40 desta quarta-feira (16/5). O dono da residência, um major brigadeiro da Aeronáutica de 93 anos, foi atender à campainha acionada pelos falsos funcionários da Saúde quando acabou rendido e, logo depois, agredido a coronhadas.
Depois que os dois criminosos entraram, surgiram mais dois comparsas. Eles ficaram durante 20 minutos na casa, onde estavam o militar, a esposa e mais três funcionários. Os bandidos levaram uma coleção de seis relógios de bolso antigos, cada um avaliado em cerca de R$ 25 mil. Carregaram ainda televisores e fugiram no carro do idoso, uma Subaru XV.

Quando souberam se tratar de um militar, os homens passaram a procurar armas na residência. Mas não acharam nada. Para pessoas próximas à família, o crime foi premeditado, pois os criminosos sabiam onde estavam os relógios.




















No momento do assalto, dois funcionários ficaram trancados no banheiro da residência. Eles foram ameaçados e tiveram armas apontadas para a cabeça. Os bandidos usavam uniformes da Vigilância Sanitária e luvas para revirar os pertences.

O militar foi levado para o Hospital da Força Aérea de Brasília. Após levar coronhadas, inclusive na cabeça e nas costas, caiu e machucou o braço. Vai precisar levar pontos. Mas ele passa bem e realiza exames na tarde desta quarta.

Asa Norte
Casos como o ocorrido nesta quarta no Lago Sul não são incomuns. No dia 8 de maio, dois homens que vestiam falsos uniformes da Polícia Civil do Distrito Federal invadiram um apartamento em plena luz do dia no Bloco A da SQN 311 e levaram pelo menos R$ 500 mil em joias, além de dinheiro. Eles se identificaram como agentes e apresentaram um mandado de busca e apreensão falso ao porteiro.

O funcionário do bloco autorizou a entrada dos suspeitos e, na porta do apartamento, acabou rendido pelos dois assaltantes. Em seguida, eles o trancaram dentro do banheiro e fizeram um “limpa” no imóvel.

Rua na QI 5, no Lago Sul, onde houve assalto à casa  (Foto: Google/Reprodução)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade