segunda-feira, 21 de maio de 2018

Maceió: Cerca de 800 agentes de endemias podem parar atividades na próxima sexta


Cerca de 800 agentes de endemias de Maceió podem iniciar uma greve por tempo indeterminado na próxima sexta-feira (25), suspendendo serviços essenciais de combate à dengue e a roedores. A categoria reivindica reajuste salarial de 15% e melhores condições de trabalho. 

De acordo com informações do presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde de Alagoas (Sindsaúde/AL), Maurício Sarmento, a decisão de paralisar as atividades foi tomada em uma assembleia realizada na última sexta-feira (18). Apesar de a deliberação ter ocorrido na semana passada, os profissionais só devem entrar em greve na sexta, levando a conta a obrigatoriedade de comunicar a paralisação e os efeitos ao poder público.


"Temos que publicar em edital que só sai amanhã. Em seguida, devemos esperar 72 horas para suspender as atividades, mantendo, sempre, os trinta por cento preconizados em lei, que vão corresponder às atividades administrativas", explicou o presidente. 

















Com a paralisação, alguns serviços ficarão paralisados, como o combate à dengue, a roedores e outras ações de bloqueio, como as visitas a pontos estratégicos (oficinas e ferro-velhos). "É uma maneira de pressionar o Município, que, até o momento, não nos deu resposta alguma. Caso recebamos alguma proposta, faremos uma assembleia durante a semana e a greve pode ser cancelada", assinalou Sarmento.

PAUTA
As reivindicações dos trabalhadores abrangem reajuste salarial de 15%, que correspondem à reposição inflacionária dos últimos 4 anos, além de melhores condições de trabalho e fornecimento de Equipamentos de Proteção Ambiental (EPIs).

MUNICÍPIO
A Secretaria Municipal de Gestão (Semge) informou que está analisando a capacidade financeira do Município para buscar atender as reivindicações dos servidores municipais sem comprometer a pontualidade do pagamento da folha salarial. "A Semge reforça que segue com a mesa de negociações aberta para dialogar com os servidores".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade