quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Com salários descontados, servidores pensam em suicídio


Divulgação
O Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde do Município de Aracaju (SACEMA), por meio de nota divulgada no blog oficial da categoria, informou que servidores estão sendo perseguidos pelo prefeito Edvaldo Nogueira.

O presidente do sindicato Vinicius Ribeiro disse que a categoria esta vivendo um experimento macabro e o prefeito está promovendo opressão diária aos servidores. “Edvaldo é desumano, massacra e persegue os servidores”, afirmou Vinicius Ribeiro.


A categoria reclama ainda de salários cortados e da falta de sensibilidade do gestor com pais de família. “Dessa vez Edvaldo, do alto da sua arrogância e insensibilidade, resolveu fazer, mais uma vez, pais e mães de família atravessar todo um mês sem que pudesse usufruir do fruto do seu trabalho, o seu suado salário. Muitos agentes tiveram o salário cortado na sua totalidade, impondo-os uma condição de fome, ordens de despejo, entre outras situações inerentes a falta de pagamento, os gestores municipais não se importam com a condição humana”, diz o texto.

Suicídio

A nota emitida pela SACEMA relata também casos de tentativa e ameaça de suicídio feitas por integrantes da categoria. “A diretoria do SACEMA está recebendo a todo instante mensagens de agentes desesperados com essa situação, relatos inclusive de desejo de cometer suicídio, lembrando que há pouco mais de um mês uma colega tirou sua própria vida por envenenamento”, relatou.

Confira nota na íntegra

Fonte: NE Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade