sexta-feira, 29 de maio de 2015

Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador decretam “operação tartaruga”


Foto: SINDACS
Na manhã desta sexta-feira (29/05), após assembleia, a categoria de Agentes de Saúde e Endemias de Salvador decretou “operação tartaruga”. No início de tarde a categoria realizou uma manifestação na praça Thomé de Sousa e o  trânsito ficou complicado no local.


Os trabalhadores, que usavam roupas pretas, transmitiram muita indignação perante a administração pública municipal, do atual prefeito da cidade, ACM Neto. Segundo a direção do SINDACS o gestor recusa pagar o Piso Nacional, instituído pela Lei 12.994, regulamentada pelo Governo Federal em 14 de junho de 2014.De acordo com a direção do sindicato, o secretário de Saúde, José Antonio Rodrigues, afirmou que a prefeitura não tem condições de pagar o piso se o Governo Federal não injetar mais recursos e publicar a regulamentação.
Na ocasião a direção do SINDASC explicou para a categoria  as propostas recebidas na última mesa de negociação, no dia 28 de maio, mas, diante da insatisfação da categoria, todos optaram pela operação tartaruga.
O Presidente do Conselho Municipal de Salvador, Marcos Antonio, participou da assembleia. Marcos prometeu buscar entendimento dessa situação salarial e relocação dos agentes.


                 

ReivindicaçõesO protesto dos ACS e ACE foi realizado por conta da insatisfação da classe em função do atraso do governo municipal em anunciar o reajuste salarial 2015. Os servidores reivindicam por pagamento imediato de R$ 1.014,00, valor do piso nacional da categoria, já que os agentes recebem salário-base de R$ 692,08, abaixo do mínimo.  Outra reivindicação é o aumento no valor do auxílio alimentação para R$ 25,00.A categoria reivindica ainda por gratificação PMAQ, fardamentos, melhores condições de trabalho e infraestrutura nos pontos de apoio; mudança dos ACS de suas microáreas, situação que deixa a população desassistida. A entidade sindical recebeu abaixo-assinados de associações dessa áreas demonstrando preocupação. De acordo com representantes da  SMS, esse agentes serão relocados, para complementar o Programa de Saúde da Família; folgas de dias trabalhados com aplicação de vacinas a serem pagas em dinheiro, mas, a entidade avaliará o valor e informará à categoria na próxima a assembleia, dentre outras questões.
Impactos para a sociedadeA “operação tartaruga” dos Agentes de Saúde e Agentes de Combate às Endemias pode causar sérios problemas para a população soteropolitana, já que trabalhos de combate a dengue, chikungunya, zika vírus e leptospirose não serão realizados da maneira necessária. Os acompanhamentos aos hipertensos, diabéticos e vacinações em geral também sofrerão alterações.
GreveNo dia 10 de junho (quarta-feira), às 8h,  na Praça do Campo Grande, será realizada uma nova assembleia. A direção do Sindacs terá a ultima rodada de negociação, caso não tenham posição favorável da pauta reivindicatória da categoria, por meio de votação dos trabalhadores será decretada greve geral por tempo indeterminado.

Direção do SINDACS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade