quarta-feira, 29 de julho de 2015

Agentes Comunitários de saúde e Agentes de Combate as endemias de Salvador decidem manter greve


Agentes de saúde e endemias decidem manter greve, que já dura 35 dias. Após assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (29), às 9h, em frente à Secretaria de Gestão, nos Barris, a categoria decidiu por continuar a luta em prol do piso salarial, principal reivindicação dos agentes. Os servidores realizaram um novo protesto pelas ruas do centro da cidade.
Na assembleia, a direção do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Contendores de Doenças Endêmicas e Epidemiológicas da Bahia (Sindacs) discutiu com os ACS e ACE as negociações realizadas nesse período de greve.
Reivindicações
Os servidores reivindicam pagamento imediato do piso salarial, que é de R$ 1.014 e aumento do auxílio alimentação para R$ 25. O salário base da categoria é de R$ 692,08. Além dos reajustes, os agentes reivindicam melhorias nas condições de trabalho, estrutura, além de gratificação por desempenho. “ Não podemos aceitar a truculência do gestor. A categoria não aguenta mais ter um salário base abaixo do mínimo vigente no país, além das péssimas condições de trabalho que esses servidores da saúde encontram no desempenho das suas atividades”, afirmou o coordenador do Sindacs, Aldenilson Rangel.
Assembleia
Uma nova assembleia será realizada dia 5 de agosto, às 10h, na Praça castro Alves.
Participe! Unidos somos mais fortes!
Direção do Sindacs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade