quinta-feira, 4 de abril de 2019

Profissionais da saúde recebem qualificação para o cuidado com o idoso

Agentes de saúde são treinados para uma nova abordagem com a terceira idade

Os cerca de 300 Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) do município passam por treinamento voltado para a promoção da saúde do idoso. Considerados um dos elos entre comunidade e rede pública de saúde, os agentes estão entre os disseminadores das novas práticas que visam facilitar o acesso dos pacientes da terceira idade, aos serviços ofertados pelo município. A iniciativa visa a melhoria na qualidade de vida dos mais de 53 mil idosos cadastrados no Programa de Saúde da Família da Secretaria de Saúde.
O treinamento adéqua as práticas das unidades de saúde aos novos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde, visando aspectos biológicos, sociais e culturais dos pacientes. “O cuidado com a saúde do idoso é de extrema importância para a nossa cidade. Temos que ter um olhar criterioso e atuar de forma que facilite o acesso desse paciente aos serviços da rede. Esse é mais um avanço na área de saúde do município”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Nos atendimentos domiciliares realizados rotineiramente, o perfil de cada usuário é estudado no sentido oferecer mais agilidade no encaminhamento para rede. O foco do trabalho dos agentes é promover a independência e autonomia do paciente, mas para os casos necessários, é um facilitador para o acesso aos serviços. O treinamento, iniciado no primeiro trimestre, encerra a primeira etapa com os agentes comunitários dos bairros Quitandinha e Independência.

Para os pacientes que for identificada dependência parcial ou total, os agentes atuarão como ponte de acesso aos serviços de saúde. Os casos serão estudados com as equipes de saúde e os próprios agentes serão encarregados pelo encaminhamento do paciente para os atendimentos necessários. “A ideia é tornar o agente comunitário um protagonista na sua atividade. Ele atuará de forma que agilize o atendimento do paciente idoso”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck.

A partir das novas práticas de cuidados com a saúde do idoso, está sendo possível a identificação das necessidades de cada região e consequentemente, o direcionamento de ações específicas e pontuais em cada área de atuação. A coordenadora de programa de Saúde do Idoso, a geriatra Rita de Cássia Ravaglia Campos, destaca que o mapeamento tem possibilitado a identificações de ações de prevenção nas regiões. “Verificamos regiões em que há pacientes que fazem uso de mais de cinco medicações por dia. São casos que precisam ser revistos no sentido de, na medida do possível, reduzir essa quantidade de medicamentos e buscar mais qualidade de vida para esse paciente. Esse é apenas um exemplo de iniciativas que são adotadas”, destaca a médica.

Ações de conscientização, prevenção de doenças e promoção da saúde também são mapeadas a partir das avaliações feitas pelos agentes nas visitas pelas comunidades. Assim como os agentes comunitários, as equipes técnicas de cada unidade também passarão por treinamento.

A coordenadora Geral de Áreas Técnicas de Saúde, Patrícia Ramos Pereira Rodrigues destaca que o treinamento busca mudar a forma de cuidar da saúde do idoso, faz um estudo sobre os aspectos biológicos, sociais e culturais no que diz respeito ao envelhecimento. “A proposta é olhar o idoso como um todo, identificando suas necessidades e permitir que o profissional de saúde tenha outra abordagem em relação ao idoso”, ressalta Patrícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade