quinta-feira, 22 de novembro de 2018

PB: Agentes de saúde de João Pessoa protestam com caixão do prefeito Luciano Cartaxo

Categoria cobra cumprimento de promessas feitas pela prefeitura, com apoio da oposição.

Um grupo de agentes comunitários de saúde de João Pessoa realizou um protesto contra o prefeito Luciano Cartaxo (PV) na Câmara Municipal de João Pessoa na manhã desta quinta-feira (22). Eles levaram a tampa de um caixão, decorado com flores em forma de cruz, velas e fotos do gestor do município e do secretário de saúde, Adalberto Fulgêncio, para cobrar melhorias para a categoria e, principalmente, o cumprimento de um acordo que teria sido feito pela prefeitura com eles.

De acordo a representante da Associação dos Agentes de Saúde, Célia Marques, a prefeitura havia se comprometido a enviar um projeto para formalizar o pagamento da gratificação PQAVS, mas receberam na quarta-feira (21) a negativa de Adalberto Fulgêncio. “Só queremos que nesse momento o prefeito Luciano Cartaxo cumpra a palavra dele. Foi um acordo firmado, ele deu a palavra dele, o secretário de saúde deu a palavra dele, na frente de Milanez e de Marcos Henriques. Se é pedir demais que o senhor cumpra com a sua palavra não sabemos mais o que dizer”, lamentou.

Célia Marques disse que a gratificação está prevista em lei. “Temos direito, é um recurso do governo federal”, ressaltando que se ela não for implementada a categoria irá entrar em greve. “deu ajude o povo da capital porque o período de dengue, Chikungunya está aí, os cães e gatos deixarão de ser vacinados”, antecipou.





















Apoio dos vereadores

O protesto ganhou a adesão de vereadores da oposição, como a primeira secretária da Casa, Raíssa Lacerda (PSD), e Marcos Henriques (PT), além do líder da bancada de oposição, Léo Bezerra (PSB).

Da Mesa Diretora, Raíssa Lacerda cobrou respostas ao secretário de saúde do município, Adalberto Fulgêncio. “Secretário Adalberto, aprenda a tratar o povo com dignidade. Se a gente leva agente de saúde, enfermeiro, dentista, médico, a gente é maltratado. Nós vamos bater nisso incansavelmente até conseguir o direito adquirido da categoria dos agentes. O PQAVS é uma verba federal, ninguém está pedindo favor, não. Esse dinheiro está sendo usado onde”, questionou Raíssa.

O petista chegou a propor se dispôs a ir com os agentes de saúde até a Prefeitura para que eles tentassem uma audiência com o prefeito, que, segundo o petista, estaria na Centro Administrativo despachando. “Temos que tentar abrir um canal de comunicação porque a partir do momento que foi feito um acordo e não fui houve desfecho é preciso dar justificativas”, comentou, da tribuna.

A reportagem entrou em contato com o secretário Adalberto Fulgêncio e aguarda retorno


Fonte: http://www.jornaldaparaiba.com.br/


Ajude-nos a manter este SITE e projeto, fazendo uma doação via PAYPAL ou PAGSEGURO

                          




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade