quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Deputado denuncia que PMJP não repassa verba federal para agentes de saúde e secretário promete reunião


Fonte: http://www.paraiba.com.br/

O deputado estadual Trocolli Júnior (PROS) acusou a Prefeitura Municipal de João Pessoa de não encaminhar para os agentes de saúde da capital três repasses financeiros advindos do governo federal.

“Chega na prefeitura, mas não chega no contracheque do servidor. Além disso, a categoria não recebe protetor solar há quatro meses, não recebeu fardamento e não tem nem uma bolsa para trabalhar. Precisamos resolver essas questões definitivamente”, afirmou.


Em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, Trocolli enalteceu o trabalho dos agentes de saúde afirmando que eles acabam trabalhando como médico, psiquista, enfermeiro, nutricionista e advogado: “nós precisamos dar atenção à categoria”.

De acordo com o parlamentar, esses funcionários recebem cerca de R$ 1200,00, enquanto o mesmo trabalhador em Sousa, no Sertão paraibano, recebe quase o dobro dessa remuneração. “Não é possível que um país infinitamente mais pobre do que a capital pague tão melhor”.


















“Estou clamando sensibilidade de Luciano Cartaxo (PSD) dê uma atenção maior, pois eles já estão há cinco anos sem com cinco anos de salários congelados. Apelo que o secretário de Saúde Adalberto Fulgêncio que os chame para conversar porque eles vão paralisar na próxima semana”, prometeu.

Em resposta, Adalberto Fulgêncio, afirmou que Cartaxo, regularizou a situação dos agentes de saúde e revelou que o líder da base na Câmara agendou uma reunião com a categoria na próxima quarta-feira (27).

"Eles foram maltratados por muito tempo e gestores. O prefeito teve a capacidade num primeiro momento de transformar em Ceeletistas. Os agentes estão bem regularizados do ponto de vista da relação de trabalho, recebem o piso nacional e há diálogo permanente com eles", disse.

Fulgêncio contou que o vereador Milanez Neto pediu para atender a categoria nesta quarta-feira e apontou que algumas reivindicações a exemplo do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ) que é um prêmio para equipes de saúde da família foi concedido.

Yves Feitosa/Marília Domingues



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Use comentários moderados sem ofensas ou palavrões, comentários ofensivos não serão publicados.

Publicidade